quarta-feira, 9 de março de 2016

Taras Shevtchenko (1814 - 1861)


Taras Shevtchenko nasceu a 9 de março de 1814 e destacou-se como  poeta, pintor, desenhador, artista e humanista ucraniano. Foi fundador da literatura moderna ucraniana e visionário da Ucrânia moderna. Sua maior obra foi a colectânea poética Kobzar.
Nascido numa família pobre, na aldeia de Moryntsi, Província de Kiev, no Império Russo (atual região de Cherkássi, Ucrânia), Shevchenko ficou órfão aos onze anos. Levado à escravidão, Shevchenko torna-se propriedade do aristocrata russo, lorde Pavel Engelhardt, a quem acompanha para cidade de Vilnius (1828–31) e, posteriormente, São Petersburgo.
O famoso pintor e professor russo Karl Briullov doou o seu retrato do poeta russo Vasily Zhukovsky a uma lotaria, para angariar o dinheiro para libertar Shevtchenko, algo que aconteceu no dia 5 de Maio de 1838.
Em Março de 1845, o Conselho da Academia da Arte atribuiu a Shevchenko o título de "artista". No dia 5 de Abril de 1847 Shevchenko foi preso no processo da Irmandade dos Santos Cirilo e Metódio, organização política que pretendia a liberalizar o Império Russo. É provável que Shevchenko nem fosse membro efectivo da irmandade, a polícia russa acusou-o devido ao poema "Sonho" (Son), que segundo eles atacava a monarquia russa, satirizava o czar Nicolau I e a sua esposa, rainha Alexandra.
Shevchenko foi enviado à prisão em São Petersburgo, e depois mandado para o exílio na base militar russa de Orsk, perto da cidade de Oremburgo, junto aos montes Urais. O czar Nicolau confirmou a sentença, acrescentando a proibição de “escrever ou desenhar”.
Em 1857 Shevchenko voltou do exílio, apôs receber a perdão real e a 10 de março de 1861 faleceu em São Petersburgo.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Outras mensagens

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...